top of page
  • Foto do escritorDavi Paes e Lima

Atacadista recebe homenagem por apoiar projeto que promove a inclusão social

Fort Atacadista foi a única empresa a aceitar a proposta de projeto Fundação Catarinense de Educação Especial que oferece oportunidade de primeiro emprego para jovens com deficiência

Na última quinta-feira (31), o Fort Atacadista, atacarejo do Grupo Pereira, participou do 2º Fórum de Educação Profissional dos educandos do PROEP (Programa de Educação Profissional), organizado pelo Centro de Educação e Trabalho (CENET) da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE). O evento foi realizado no auditório da FCEE, em São José, e contou com a presença de autoridades como a senhora Alice Kuerten (Presidente da Federação das APAEs de SC), Juliana Buratto (coordenadora do CENET), Jeane Rauh Probst Leite (presidente da FCEE), além de membros do Ministério do Trabalho, Polícia Militar, Assistência Social do Governo do Estado e do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola). Durante o evento, o Fort Atacadista foi homenageado pela instituição por ser a única empresa a aceitar a proposta do projeto Primeiro Emprego, iniciativa que visa a contratação de jovens com deficiência a partir de 16 anos no emprego formal, com carga horária reduzida - de apenas 4 horas -, permitindo que os jovens continuem com os estudos e atendimentos específicos.

Neide Maria de Souza, responsável pelo Apoio Pedagógico do CENET, agradeceu pelo apoio do Fort Atacadista. “O projeto foi encaminhado para diversas empresas parceiras e tivemos muitas recusas; o Fort foi a única empresa que aceitou a nossa proposta. Por isso, nós agradecemos imensamente essa oportunidade, especialmente por estarmos promovendo a inclusão e a qualidade de vida das pessoas com deficiência, que é uma das missões da nossa instituição”, destaca Neide.


Desde o ano passado, 10 alunos da FCEE foram contemplados pelo projeto e estão trabalhando formalmente no Fort Atacadista do bairro Kobrasol, em São José, com a orientação do CENET. De acordo com Neide Maria, o objetivo principal da contratação é que os jovens sejam protagonistas da construção da sua vida profissional e que exerçam a sua cidadania. “O trabalho do Fort vem ajudando no processo de desenvolvimento profissional desses jovens, enquanto nós como instituição atuamos em parceria com a empresa com orientações e adaptações para que eles permaneçam no trabalho de forma digna, com qualidade e respeito às suas especificidades”, enfatiza.


Fernanda Tambellini, coordenadora regional de Gente & Gestão do Fort Atacadista, destaca a importância de abraçar causas como esta. “Nosso papel como empresa é muito maior do que apenas preencher cotas. É, de fato, transformar as pessoas e o ambiente ao nosso redor”, declara.


Kommentare


bottom of page