top of page
  • Foto do escritorDavi Paes e Lima

Harmonização de queijos e vinhos: confira dicas para aproveitar o inverno

Sommelier explica sobre as diferenças uvas e qual combina melhor com cada variação de queijo; o especialista também desmistifica sobre o consumo de vinho branco nas estações mais frias

Com a chegada das estações mais frias, as noites com temperaturas mais amenas ou até mesmo bem geladas - no caso dos estados mais ao Sul do país - pedem por momentos aconchegantes em casa, e para grande parte das pessoas, não há combinação mais perfeita e reconfortante do que queijos e vinhos. Esta dupla é capaz de transformar qualquer encontro, seja a dois ou entre amigos e familiares, em uma experiência gastronômica memorável. No entanto, para paladares mais exigentes, a harmonização pode ser um verdadeiro desafio, pois é necessário considerar sabores, texturas e aromas para encontrar a combinação ideal.


De acordo com o sommelier Charles Carvalho, especialista no assunto e consultor exclusivo das lojas Fort Atacadista e Supermercados Comper, o primeiro passo é entender que queijos mais fortes e envelhecidos tendem a combinar melhor com vinhos mais encorpados, enquanto queijos mais leves e frescos harmonizam melhor com vinhos mais delicados. 


Reunimos mais informações técnicas sobre a combinação de queijos e vinhos com o sommelier e aqui estão algumas sugestões de harmonização:


Queijo Brie e Chardonnay: O Brie, com sua textura cremosa e sabor suave porém marcante, combina perfeitamente com a acidez equilibrada e as notas frutadas do Chardonnay. Este vinho branco ajuda a “quebrar” a gordura do queijo, proporcionando uma sensação de frescor.


Gorgonzola e Porto: Para os amantes de sabores mais intensos, o Gorgonzola é uma excelente escolha para harmonizar com um vinho do Porto. A doçura e a complexidade do Porto equilibram o sabor forte e salgado do queijo azul.

Parmesão e Cabernet Sauvignon: O parmesão, com seu sabor robusto, levemente salgado e ligeiramente picante, encontra um par ideal no Cabernet Sauvignon. Este vinho tinto - bastante comum para o paladar brasileiro - é encorpado e complementa a intensidade do queijo. O resultado é uma combinação rica e bastante harmônica.


Queijo de Cabra e Sauvignon Blanc: O queijo de cabra, conhecido por sua acidez e frescor, combina perfeitamente com um Sauvignon Blanc. As notas cítricas e herbáceas do vinho realçam, dão mais vigor, o sabor do queijo, resultando em uma experiência refrescante.


Os vinhos brancos combinam somente com temperaturas mais quentes, como no verão: verdade ou mito?


Ainda segundo o sommelier Charles Carvalho, do Fort Atacadista, embora o inverno seja comumente associado a vinhos tintos, o vinho branco não deve ser descartado durante os meses mais frios. “Vinhos brancos como um Chardonnay encorpado ou Sauvignon Blanc podem proporcionar uma experiência surpreendente quando harmonizados com frutos do mar, como um risoto de camarão ou um filé de peixe grelhado. Tanto no outono como no inverno, são estações ideais para explorar a versatilidade dos vinhos brancos e descobrir novas combinações para aquecer o paladar”, destaca Charles.

Dicas para degustações em dias frios


Reunir a família e os amigos para explorar juntos diferentes combinações entre queijos e vinhos pode ser uma excelente programação para tornar as noites frias de inverno ainda mais especiais, confortáveis e divertidas. No entanto, para aproveitar ao máximo a experiência, é importante seguir algumas dicas de degustação. 


Sirva os queijos à temperatura ambiente e os vinhos na temperatura adequada para cada tipo: brancos e rosés mais frios; tintos mais próximos da temperatura ambiente. Comece com queijos e vinhos mais leves, progredindo para os mais intensos. Além disso, procure oferecer uma variedade de queijos e vinhos em quantidades moderadas, para que todos possam apreciar cada combinação, sem exageros. Saúde!”, complementa o sommelier do Fort Atacadista.

Comments


bottom of page