top of page
  • Foto do escritorDavi Paes e Lima

Quase indolor, ultrassom Atria é ideal para flacidez e rejuvenescimento da pele

De acordo com a médica Carol Berger, tecnologia de ultrassom microfocado pode ser realizada durante o ano todo; mulheres e homens podem fazer o uso do estimulador de colágeno


A tecnologia está presente em todos os segmentos e busca trazer novidades, benefícios e bem-estar. E quando o assunto tem relação com os cuidados com a pele, de mulheres e homens, o Atria é uma das mais avançadas tecnologias do mercado. De acordo com a médica cirurgiã geral, pós-graduada em Dermatologia, Carol Berger, dentre os principais diferenciais do tratamento estão a eficácia e menos dor para quem busca combater a flacidez e fazer um rejuvenescimento da pele.

O ultrassom microfocado é uma boa alternativa em relação às substâncias bioestimuladoras injetáveis. “O Atria possui ponteiras lineares estáticas que ao serem passadas na pele provocam as microcoagulações profundas nos tecidos. Além disso, são usadas ponteiras em caneta, que são passadas em movimento a fim de gerar somente zonas de calor, o que proporciona um efeito de lifting imediato, melhorando flacidez e contornos logo após o procedimento”, explica.

A médica, que atende em Florianópolis, ressalta ainda que as ponteiras do ultrassom atuam em diversas camadas da pele, como epiderme, derme e musculatura. E isso faz com que haja uma retração das fibras musculares, resultando num efeito de lifting imediato. “Isso se deve pela entrega de calor nessas camadas. E o tratamento provoca o bioestímulo de colágeno, que será notado entre 30 e 90 dias após a sessão”, adianta.


O tratamento pode ser realizado no rosto, pescoço, colo, papada, abdômen, interno de coxas, região da “bananinha” (abaixo dos glúteos) e na gordura do sutiã. “As ponteiras macrofocadas são utilizadas para quebra de gordura, e como neste aparelho temos ponteiras macro de 6, 9 e 13mm é possível uma gama de tratamentos. Já com as ponteiras microfocadas conseguimos tratar gordura localizada, flacidez facial e obter melhora dos contornos faciais e de rugas finas, bem como suavizar os sulcos”, completa a Dra Carol.

Quando iniciar o estímulo do colágeno?

Segundo a médica catarinense, os trabalhos de estímulos do colágeno podem começar por volta dos 20 anos de idade. “Mesmo que a pessoa não tenha uma flacidez de pele acentuada ou alteração dos contornos faciais, temos protocolos específicos com o objetivo somente de estimular a formação de colágeno através da indução do metabolismo dos fibroblastos pelo calor entregue na derme e epiderme”, explica.

A profissional destaca ainda que em pacientes acima de 30 anos, que costumam ter algum grau de flacidez, como o famoso bigode chinês, podem obter excelentes resultados com o uso do Atria. “A tecnologia proporciona um levantamento do rosto e ajuda na suavização deste sulco”, ressalta.

A jornalista Gabriela Bridi, que atua como repórter numa emissora de televisão em Florianópolis, conta que sentiu uma perda grande de firmeza na pele do rosto e pescoço desde o nascimento da filha. “Imediatamente após a primeira sessão de Atria, procedimento indolor, eu vi diferença. E agora, completando 30 dias, percebi o efeito total. Fiquei feliz com o resultado”, comemora.

É importante destacar que ao falar sobre rejuvenescimento facial é preciso entender que o envelhecimento é multifatorial, ou seja, age em todas as camadas e estruturas do rosto. Segundo a médica, cada pessoa tem uma queixa e um tratamento adequado que deve ser prescrito por um profissional qualificado.

Homens e o colágeno

A procura de homens para tratamentos preventivos de flacidez é mais baixa do que a do público feminino. A médica ressalta que muitos esperam e realizam os procedimentos mais tarde, só quando a pele já apresenta resultados mais severos de envelhecimento. “Entre os resultados do Atria para os homens estão a melhora do contorno do ângulo da mandíbula, que fica super natural e de acordo com a anatomia do paciente, e a melhora do sulco nasogeniano, que são aqueles traços que se estendem do canto do nariz às extremidades dos lábios, sem o uso de preenchimentos”, destaca.

Para fazer o tratamento, os homens precisam tirar a barba por completo no dia do procedimento. O modelo e influenciador digital João Bossle fez o uso do Atria e ficou satisfeito com o resultado. “Eu gostei muito dessa tecnologia, sem nenhum desconforto durante a sessão, e já vi resultado logo após a primeira sessão, percebendo uma boa diferença na textura da pele e melhora da flacidez, o que é muito importante para mim que trabalho com a minha imagem todos os dias”, compartilha.


Comentários


bottom of page